Ir direto para menu de acessibilidade.
Página inicial > Últimas Notícias > Geral > Filhotes de tartaruga-oliva são soltos na praia
Início do conteúdo da página

Filhotes de tartaruga-oliva são soltos na praia

Publicado: Quarta, 07 de Agosto de 2019, 10h20
Ameaçada de extinção, espécie passou pela checagem das equipes do ICMBio e da organização não governamental Bicho D'Água, antes de serem soltos na praia da Marieta na Resex Maracanã.

tartarugaolivaa
Tartaruga-oliva, ameaçada de extinção, solta na praia da Marieta. (Foto:Acervo/ICMBio)

Filhotes da espécie tartaruga-oliva, ameaçada de extinção, foram soltos na praia da Marieta, na Reserva Extrativista Maracanã, nordeste do Pará. Foram 21 tartarugas que passaram por checagem das equipes do Instituto Chico Mendes de Conservação da Biodiversidade (ICMBio) e da organização não governamental Bicho D'Água, antes de serem soltas na praia. Alguns precisaram de uma força para chegar ao mar e depois foram acompanhados. A desova foi na última semana. Pescadores da praia ajudaram a descobrir os ovos, que foram protegidos de predadores.

Os ovos foram resgatados no dia 5 de junho, durante uma atividade de educação ambiental em comemoração ao Dia Mundial do Meio Ambiente, na praia Vila do Penha, maior comunidade da Resex. A equipe do ICMBio levou os ovos para a praia de Marieta para proteger a espécie de ataques de coletores e predadores naturais. Na praia da Marieta, residem apenas alguns pescadores artesanais em ranchos de pesca. Entre eles, o pescador Domingos do Espírito Santo Filho, famoso na região por ser considerado um guardião das tartarugas marinhas. Foi ele o responsável pelo cuidado dos ovos até as tartarugas serem soltas no mar. Domingos recebeu treinamento dos pesquisadores, aprendendo a manusear os ovos e soltar os filhotes, aumentando as chances de sobrevivência dos indivíduos, e contribuindo para a conservação da espécie.

A equipe da Resex Maracanã, em parceria com a ONG Bicho d’água, visitou às comunidades da Vila do Mota, Vila do Penha e Praia da Marieta. Eles pretendem promover a capacitação dos pescadores para o resgate de tartarugas marinhas, cetáceos e outros animais que são capturados nos currais e nas redes de pesca, e que não são recursos pesqueiros de interesse econômico. Na região, há a desova de diversos animais marinhos. As espécies mais comuns na região são a tartaruga verde ou aruanã, tartaruga oliva e tartaruga cabeçuda ou mestiça.
tartarugaoliva3Pescadores da praia ajudaram a descobrir os ovos, que foram protegidos de predadores. (Foto:Acervo/ICMBio)

Objetivos de Desenvolvimento Sustentável (ODS) relacionados:
14 Vida na água 150
Comunicação ICMBio

(61) 2028 9280
registrado em: ,
Fim do conteúdo da página