Ir direto para menu de acessibilidade.
Início do conteúdo da página

Refúgio de Alcatrazes

Foto: Cristian Dimitrius

O Refúgio de Vida Silvestre do Arquipélago de Alcatrazes (Refúgio de Alcatrazes), criado em 2016, é uma unidade conservação (UC) federal administrada pelo Instituto Chico Mendes de Conservação da Biodiversidade (ICMBio).  

O Refúgio de Alcatrazes fica no litoral norte do estado de São Paulo, no município de São Sebastião, e abriga mais de 1300 espécies, 100 delas sofrem ameaça de serem extintas. Possui também o maior ninhal de Fragatas (Fregata magnificens) do Atlântico Sul e é área de alimentação, reprodução e descanso para mais de 10 mil aves marinhas.

Nas águas de Alcatrazes está a maior quantidade de peixes do Sudeste do Brasil, das mais variadas formas e cores, que lá encontram o ambiente ideal para reprodução e crescimento.

A visitação pública ao Refúgio de Alcatrazes pode ser realizada somente com empresas e condutores autorizados pelo ICMBio.
 
 

O QUE FAZER


Visita Embarcada

Foto: Cristian Dimitrius
Foto: Marcos Santos
 
Ida ao Refúgio de Alcatrazes com objetivo de apreciação da beleza cênica e da biodiversidade, e experiência de contato com o ambiente natural, podendo haver paradas para mergulho de flutuação (snorkeling), observação da fauna e registro de imagens. O Refúgio de Alcatrazes é área de ocorrência de baleias, golfinhos e aves marinhas.

Outros animais também podem ser observados durante a visita, a exemplo da tartatuga-verde (Chelonia mydas), tartaruga-de-pente (Eretmochelys imbricata) e peixes que nadam na superfície como o peixe-lua (Mola mola) e o tubarão-martelo (Sphyrna lewini).
 
 
Mergulho Autônomo
 
Foto: Cristian Dimitrius
Foto: Cristian Dimitrius

Mergulhos para contemplação do ambiente marinho submerso, podendo ser livre ou com equipamentos SCUBA, geralmente com boa visibilidade (de 5 a 30 metros dependendo da época do ano) e grande biodiversidade marinha e de ambientes.

No local existem áreas abrigadas que oferecem boas condições para o fundeio e para a segurança das embarcações e dos mergulhadores.

Existem 10 pontos para mergulho autônomo do Refúgio de Alcatrazes, que variam em termos de profundidade, grau de dificuldade e características dos ambientes. Cada ponto de mergulho é único. Aproveite!


COMO CHEGAR

Todas as atividades são realizadas por empresas de turismo cadastradas pelo ICMBio Alcatrazes e acompanhadas por condutores capacitados e autorizados, que serão responsáveis por oferecer segurança, orientações e informações aos visitantes.


 
 

QUANDO IR

O Refúgio de Alcatrazes pode ser visitado em qualquer época do ano. Entre os meses de novembro e maio há melhores condições climáticas e oceanográficas para navegação e mergulho autônomo.

A baleia-de-bryde pode ser vista no arquipélago durante o ano todo, assim como as diversas espécies de golfinhos. Já a baleia-jubarte e as aves marinhas pelágicas (albatrozes e petréis) são mais comuns durante os períodos de outono e inverno.

 

ORIENTAÇÕES

A visitação pública no Refúgio de Alcatrazes está prevista nas Portarias ICMBio n° 582/2017 e n° 583/2017, que estabelecem as normas e procedimentos para realização das atividades de mergulho autônomo, visita embarcada e atividades náuticas de baixo impacto.

Todos devem estar cientes de que existem riscos inerentes à permanência em áreas naturais, especialmente em ambientes marinhos, sendo de responsabilidade do visitante respeitar todas as normas do ICMBio e Marinha do Brasil e seguir as orientações fornecidas pelas empresas cadastradas.

Veja também: Conduta Consciente em Ambientes Recifais.


Confira outras informações neste portal, dentro da página da UC.


MAPA






Contatos
(12) 3892-4427
usopublico.alcatrazes@icmbio.gov.br


Fim do conteúdo da página